Volume 19  Edição 881    8 de setembro de 2019

Página 3

Últimas verdades, mentiras e boatos da Bolsa

Para a pág. 4

É verdade que  a Vale entrou com um processo judicial contra a BSG Resources Limited (BSGR) para fazer cumprir uma decisão arbitral contra a empresa no valor de mais de 1,2 bilhão de dólares, ou mais de 2 bilhões de dólares, se considerados juros e despesas, em disputa relacionada a um projeto na Guiné, informou a mineradora em comunicado nesta quarta-feira.

Conforme a companhia, o processo judicial foi protocolado na terça-feira na corte distrital do Southern District de Nova York, e a decisão arbitral havia sido proferida em 4 de abril por um tribunal de arbitragem sob os auspícios da London Court of International Arbitration.

A decisão arbitral veio após a Vale acusar a BSGR, uma companhia de propriedade do bilionário israelense Beny Steinmetz, de fraude e violações de representação e garantias. A mineradora brasileira diz que foi induzida a comprar da BSGR participação de 51 por cento em concessões para desenvolver o que é reportado como sendo o maior depósito inexplorado de minério de ferro do mundo, em Simandou, na República da Guiné, e na concessão adjacente de Zogota.

A Vale pagou um preço inicial de 500 milhões de dólares e investiu mais de 700 milhões de dólares no negócio, principalmente em Zogota, até que o governo da Guiné revogasse as concessões, com base em evidências de que a BSGR as teria obtido através de atos de corrupção envolvendo autoridades da República da Guiné.

"O governo da Guiné concluiu de forma explícita que a Vale não participou de forma alguma nesses atos de corrupção da BSGR", diz a mineradora no comunicado.

A Vale acrescentou que "entrou e irá entrar" com processos judiciais em outros países para fazer cumprir a decisão arbitral contra a BSGR e contra pessoas conectadas ao caso devido às perdas causadas à companhia.




É mentira que.
  por conta da proximidade das eleições na Argentina estejam paralisadas negociações comerciais entre os dois países: ficou mantida para esta sexta-feira (dia 6 de setembro) a assinatuira de um contrato de acordo automotivo entre os dois países, em função da queda acentuada da compra desses bens pelos argentinos.





É verdade que
  não se alteraram as posturas dos principais investidores do mercado: agosto terminou com vendas líquidas dos estrangeiros de R$ 10,795 BB e setembro (até dia 3) começa na mesma batida (com vendas líquidas de R$ 2,379 BB desse grupo), enquanto na ponta compradora continuam se destacando os institucionais e as pessoas físicas nacionais.


Boato 1
:  O mercado   teria passado a acreditar em iminente redução no depósito compulsdório.
Boato 2:   O BNDES estaria estudando a venda de sua posição na JBS.               
  -  colhidos na Internet -

           COMUNICADO

   (clique abaixo e divulgue)

A todos os leitores e amigos
do
Verdades e Mentiras da Bolsa

"Há anos acompanho o seu site. Acho-o muito bem elaborado, útil e qualificado. Parabéns. Pode contar com a minha contribuição mensal, conforme sugerido. Segue comprovante da doação ref. março/2013."
"como leitor interessado na continuidade da circulação do V&M fiz transferência no valor de R$120,00 agendada para 04/03, seguindo o valor sugerido de R$10 por mês, considere minha doação para todo o ano de 2013. Torço para que receba as contribuições necessárias para a manutenção da publicação." "Vale muito mais do que 10,00...(!) .  Acompanho há anos. Ótimo trabalho. Com o tempo, vou quitando minha dívida."