Volume 18  Edição 839    9 de setembro de 2018

Página 3

Últimas verdades, mentiras e boatos da Bolsa

Para a pág. 4

É verdade que , a disparada do dólar ante o real e o peso argentino provavelmente já chegou ao fim, mostrou pesquisa da Reuters nesta quinta-feira, mas a volatilidade intensa está deixando estrategistas e economistas cada vez mais cautelosos sobre suas próprias previsões.O dólar deve recuar 8,7 por cento a 3,79 reais em 12 meses, se comparado com o atual patamar ao redor de 4,15 reais, de acordo com a mediana de 30 estimativas coletadas entre 31 de agosto e 4 de setembro.

Seria uma taxa um pouco mais alta do que o resultado de 3,60 reais apurado na pesquisa do mês passado, revisão surpreendentemente pequena após a moeda marcar sua maior alta mensal em três anos no mês passado. O dólar saltou 8,46 por cento em agosto.

Mas esse dado provavelmente não representa adequadamente o quanto os especialistas estão correndo para atualizar suas estimativas. O desvio padrão, uma medida de dispersão, atingiu o maior nível desde maio de 2016, época do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, superando um pico atingido em junho.

Três casas que participam regularmente das pesquisas de câmbio da Reuters pediram para não serem incluídas desta vez, seja porque estavam revisando suas projeções ou simplesmente porque não quiseram se comprometer publicamente.

Não é surpreendente, considerando que o dólar superou as projeções para o fim de agosto de todos os economistas que participaram de pesquisas da Reuters desde o ano passado. Mesmo o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, que ficou mais próximo de acertar o câmbio atual na pesquisa de três meses atrás, minimizou seu feito.

"Em grande parte, foi sorte", disse ele.

Agostini previu que o dólar ficará a 4 reais por um bom tempo, mas reconheceu que isso é mais um chute do que uma estimativa precisa.

"Os fatores que estão afetando o câmbio não vão desaparecer até as eleições e, mesmo depois, muito vai depender do pacote fiscal que será entregue ao Congresso e do que será aprovado. Eu mantive minha previsão

a 4 reais, mas não descarto 4,20 nem 3,50 reais".

A afirmação ilustra como as eleições acabaram com qualquer pretexto de projeções objetivas no momento em que problemas locais turbinam o impacto da aversão ao risco em toda a América Latina. (Reuters)


É mentira que a alta do dólar e do petróleo e derivados tenha anulado a melhoria esperada noetor de transportes aéreos:  a companhia aérea Gol informou nesta quinta-feira que sua oferta de assentos para voos domésticos em agosto foi 2,7 por cento maior do que um ano antes, ritmo mais forte do que a expansão de 1,8 por cento da demanda, também ano a ano. Com isso, a taxa de ocupação das aeronaves nos voos nacionais da companhia teve declínio de 0,8 ponto percentual, para 78 por cento, afirmou a Gol em comunicado.  Nos voos internacionais, a Gol reduziu sua oferta de assentos em 6 por cento, ante agosto de 2017. No entanto, a demanda caiu 13,2 por cento também no comparativo anual. Com isso, taxa de ocupação das aeronaves despencou 5,7pontos percentuais, para 68,4 porcento.      A movimentação aconteceu na esteira de um período de forte alta do dólar contra o real, condição que diminui a demanda por viagens internacionais.



É verdade  que   os índices S&P 500 e Nasdaq recuaram nesta quinta-feira, pressionados pela possibilidade de novas tarifas norte-americanas sobre importações chinesas, enquanto as ações de tecnologia caíram, lideradas por fabricantes de chips e receios sobre a maior regulação das companhias de mídias sociais.   O índice Dow Jones subiu 0,08 por cento, a 25.996 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,365229 por cento, a 2.878 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,91 por cento, a 7.923 pontos.
O período de comentários públicos para a proposta de novas tarifas sobre mais 200 bilhões de dólares em importações chinesas termina à meia noite de sexta-feira (1:00, no horário de Brasília), e as taxas poderiam entrar em vigor em pouco tempo. A China alertou Washington sobre retaliações caso seja implementadas quaisquer novas tarifas.

Boato 1: A associação com a Ticket pelo Itaú seria seguida por outras operações de diversificação de negócios do grupo bancário.
Boato 2: Seria gradual a    aplicação do aumento de preços na siderurgia (CSN e Usiminas).
       -  colhidos na Internet -

           COMUNICADO

   (clique abaixo e divulgue)
A todos os leitores e amigos
do
Verdades e Mentiras da Bolsa

"Há anos acompanho o seu site. Acho-o muito bem elaborado, útil e qualificado. Parabéns. Pode contar com a minha contribuição mensal, conforme sugerido. Segue comprovante da doação ref. março/2013."
"como leitor interessado na continuidade da circulação do V&M fiz transferência no valor de R$120,00 agendada para 04/03, seguindo o valor sugerido de R$10 por mês, considere minha doação para todo o ano de 2013. Torço para que receba as contribuições necessárias para a manutenção da publicação."
"Vale muito mais do que 10,00...(!) .  Acompanho há anos. Ótimo trabalho. Com o tempo, vou quitando minha dívida."