20 de janeiro de 2019

VERDADES  E  MENTIRAS  DA  BOLSA

Nesta edição:

©Jayme Ghitnick
2001 a 2019

Volume 18  Edição  855

O  DUELO  NA  BOVESPA

Disputa acirrada

Nas estatísticas divulgadas pela Bovespa sobre a participação dos investidores no volume diário dos negócios,  quase sempre sobressaem-se as categorias "investidores estrangeiros" e "institucionais", incluídos nesta última lista, possivelmente,  Fundos, Fundações, sociedades de investimentos e similares.

Em geral, a participação dessas duas categorias perfazem mais de 70% dos negócios e praticamente sempre operam uma ao contrário da outra,  como se estivesem numa disputa particular, obstinadas a negociar no sentido inverso da outra,  independentemente de outras razões para operar !

Vejam o balanço do ano de 2018, mês a mês:

 

 

Como se pode constatar,  num ano nervoso e duvidoso por conta das eleições,  os antagonistas duelaram mês a mês;  no resumo, os estrangeiros tiveram cerca de R$ 2 bilhões a mais de saldo vendedor,  lembrando que sua fatia no geral beira sempre os 50%, enquanto que os institucionais têm sempre mais de 20%.

No passado, a situação operacional já era mais ou menos essa mesma,  mas aqui o que interessou foi,  além de registrar a curiosidade do fenômeno, investigar as próximas tendências.

Não há como determinar com certeza quais são os fundamentos de cada um dos dois grupos e até onde um opera para se opor ao outro,     aproveitando a oportunidade de comprar ou vender lotes grandes sem afetar tanto a cotação média,  justamente por ter oponente de mesma proporção, o que pode ser um dos fundamentos para a atitude de ambos.

Uma análise viável é de que apesar da pressão dos estrangeiros e tendo em conta a alta mais recente, parece que os institucionais estão conseguindo neutralizar a força da venda,  contagiando as restantes categorias para a compra,

Por outro lado, estando o mercado começando a dar sinais técnicos de sobrecompra,  se os estrangeiros não começarem a reverter suas vendas, os demais já estarão muito comprados e eventuais más notícias podem ter seus efeitos multiplicados por escassez de novos compradores...